domingo, 18 de agosto de 2013

Comportamento - a educação de nossos filhos

Como encorajar o otimismo e pensamento positivo nas crianças

Os pais podem ajudar as crianças a desenvolver mais resiliência e durabilidade de bons pensamentos que as crianças precisam para lidar com as coisas pequenas do dia a dia – e mesmo os maiores desafios ao longo do caminho.
Você fica frustrado quando ouve seu filho resmungar: “Não me importo”, “Não vou conseguir” ou “Não quero saber, nunca vou conseguir tirar 10 mesmo. ” As crianças hoje em dia lidam com uma grande pressão social e acadêmica, mas uma atitude passiva de simples resignação não é saudável.
Dr. Martin Seligman, diretor do projeto “Resiliência” da Universidade da Pennsylvania e autor do livro Learned Optimism: How to Change Your Mind and Your Life, descreve 3 benefícios do otimismo que você quer para seu filho: melhor saúde, melhor desempenho acadêmico e melhor performance em geral, além de motivação para continuar tentando mesmo quando os tempos são difíceis.

Enquanto a genética tem um papel determinante nas atitudes das crianças, também existem boas evidências de que podemos ajudá-las a olhar o lado bom dos acontecimentos mais frequentemente. Seligman chama de “imunização psicológica” contra a depressão. Aqui descreveremos algumas estratégias para ajudá-lo a conduzir seu filho a pensar e agir de maneira otimista na cultura do pessimismo de nossos dias.

1. Vigie os pensamentos

Aprenda a detectar os pensamentos negativos de seu filho a respeito de si próprio. As crianças geralmente expressam pensamentos negativos como: “Meu cabelo está horrível!” ou “Não tenho nenhum amigo”. Ajude-o a rejeitar pensamentos desfavoráveis. Pare e ouça o que seria seu diálogo interno (aquele que todos temos conosco mesmo, eles também tem). Encoraje-o a se policiar a respeito de más crenças.

2. Ajude com o diálogo interno otimista

Converse com seu filho (durante o café da manhã ou no caminho até a escola…) sobre o que poderia acontecer no dia. Talvez você tenha uma reunião importante ou algum trabalho especial. Divida com ele seu entusiasmo a respeito do que vai acontecer. Diga, “Terei uma chance de mostrar minhas idéias”, “Quem sabe faça um novo amigo hoje”. Não tenha medo de dividir eventos que possam estar te preocupando, mas coloque o foco no potencial da solução ao invés do medo do desconhecido.

3. Invente um mantra

Qual frase motivaria sua família em tempos desafiadores? Coloque um pouco de humor e digam juntos o mantra inventado quando os tempos forem difíceis (desde subir uma montanha alta, andar por um longo caminho ou no tempo preso no trânsito lento). Vocês provavelmente acabarão rindo de si mesmos, da bobagem toda, mas você mostrará ao seu filho que estão nisso juntos. Suporte social dá um grande upgrade no otimismo.

4. Aja

Tentes coisas novas – mesmo algumas que te assustam. Vá a novos lugares. Cozinhe e coma novas comidas no jantar. Quando você conhecer alguém novo, seja o primeiro a se apresentar. Discuta com seu filho sobre os benefícios da postura mais aberta a novidades. Se a nova comida for ruim ou o novo parque for menos divertido do que o antigo, explique o que vocês aprenderam juntos: “Agora sabemos de verdade o quanto é bom nosso parque de sempre”, ou “Credo, que gosto ruim. Mas nos fará mais fortes e saudáveis”.

5. Mude as explicações que seu filho dá para as adversidades

Mesmo para os otimistas, as coisas não acontecem sempre de maneira ótima. O que importa é como as crianças internalizam e absorvem as situações indesejáveis. Passe do global, avaliações pessoais para outras específicas e situacionais. Por exemplo: ” Eu falhei porque sou burro e nunca vou ser bom em matemática” é uma avaliação pessimista, mas ” Eu fui mal no teste porque não entendi os problemas e preciso de mais prática” permite uma superação mais prática. Para ajudar a criança a mudar o pensamento e portanto, o discurso, questione de maneira a guiar o raciocínio, como: ” Quais outras explicações você pode encontrar para este fato?” ou “ O que pode fazer diferente da próxima vez?”.

6. Coloque o foco na melhora

Otimistas sabem que melhorar é um processo. Encoraje seu filho a adotar esta perspectiva comentando sobre o que melhorou, não apenas os resultados.

7. Seja um construtor de habilidades

Ajude seu filho a descobrir ou desenvolver novas habilidades. Leiam um livro ou assistam um vídeo juntos que ensine outras habilidades que a criança deseje desenvolver. Encoraje-o a pedir conselhos a quem já tem a habilidade desenvolvida, caso conheça alguém. Pratique de uma maneira simples, e então passe para os maiores desafios. Reforce a idéia que seu filho pode aprender a fazer praticamente qualquer coisa.

8. Reconheça o Bom quando ele acontece

Alguns pesquisadores acreditam que somos geneticamente programados para prestar mais atenção ao que é ruim do que no que é bom, porque aprender sobre os maus acontecimentos nos ajuda a sobreviver as situações de perigo. Mas colocar o foco apenas no que é errado diminue o que está acontecendo de “certo”. Antes de dormir, jogue o jogo: “3 coisas boas”: você e seu filho podem listar 3 coisas boas que aconteceram no dia e descrever como se sentiram.  Você pode ficar inspirado e começar a listar coisas boas que podem acontecer no dia seguinte também.
Uma atitude otimista encoraja a ação positiva, ao encorajar um postura aberta, você dá ao seu filho a chave de uma vida mais saudável, produtiva e feliz.
Existem outrõs milhões de conselhos de especialistas a respeito. Se você tem um desafio nesta área: procure! Eu acredito muito que o pensamento positivo e a atitude positiva podem mudar a maneira de ver os acontecimentos e portanto, nosso destino. E vocês?



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Banner Arte com Sabor