segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Os perigos do uso do narguilé

Narguilé, um cachimbo de água, é bastante popular entre os jovens brasileiros. O dispositivo, que também é conhecido como cachimbo de água, é usado para fumar tabaco. O que pouca gente sabe é que fumar narguilé pode ser ainda mais prejudicial à saúde que consumir cigarros.
Se durante suas reuniões de família e amigos o narguilé está sempre presente, cuidado. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), não existe consumo seguro de tabaco, incluindo charuto, cachimbo, cigarro e o próprio narguilé.
O que é narguilé?


Muito utilizado na cultura árabe, indiana e turca, o narguilé é um cachimbo de água preparado com um fumo especial, feito com tabaco, melaço e frutas ou aromatizantes. Ele funciona da seguinte maneira: o tabaco é aquecido e a fumaça gerada passa por um filtro de água antes de ser aspirada pelo fumante, por meio de uma mangueira.
Por que o narguilé é prejudicial à saúde?



O dispositivo é prejudicial sobre tudo por ser usado para fumar tabaco. Muitas pessoas que fazem uso do narguilé acreditam que a água filtra a fumaça retirando dela as substancias nocivas, mas estão enganadas. De acordo com A. C. Camargo – Câncer Center a água serve apenas para resfriar a fumaça. A OMS diz ainda que fazer uso de narguilé por uma hora é equivalente a fumar 100 cigarros.
De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o uso de narguilé está relacionado ao desenvolvimento de câncer de pulmão, doenças respiratórias, doença periodontal (da gengiva) e, no caso de gestantes, com o baixo peso da criança ao nascer, além de câncer de boca e bexiga, aterosclerose e doença coronariana. O alto índice de tabaco também pode levar a dependência de nicotina.
O INCA afirma que após 45 minutos tragando a fumaça, o narguilé aumenta os batimentos cardíacos e a concentração de monóxido de carbono expirado. Ocorre também maior exposição a metais pesados, altamente tóxicos e de difícil eliminação, como o cádmio.
Compartilhar o bocal entre os usuários pode resultar na transmissão de doenças como herpes, hepatite C e tuberculose, ou seja, doenças infectocontagiosas.
Narguilé no Brasil


Dados da Pesquisa Especial sobre Tabagismo (PETab) – realizada em 2008 pelo IBGE em parceria com o INCA, – apontaram que naquele ano 300 mil brasileiros afirmaram fazer uso do narguilé. Há uma teoria que explica a popularidade do cachimbo. Um só dispositivo por ser usado por várias pessoas simultaneamente, resultando em uma maior socialização, algo muito atrativo.
Em 2009, a pesquisa Vigescola (Vigilância de Tabagismo em Escolares), revelou dados alarmantes relacionados ao uso de narguilé e estudantes de 13 a 15 anos. O estudo apontou que 93,3% dos adolescentes fumantes de cigarro industrial também faziam uso de narguilé.
Outro estudo, desta vez o Perfil do Tabagismo entre Estudantes Universitários no Brasil (PETuni) do Ministério da Saúde, mostrou o mesmo panorama. Ao consultar estudantes universitários da área de saúde foi constatada a preferência pelo cachimbo d’água. Em Brasília (DF) 60% dos estudantes fumantes de cigarro industrial afirmaram também usar o narguilé, em São Paulo a porcentagem chegou a 80% dos fumantes.Consulte um pneumologista.

O profissional mais indicado para auxiliar na prevenção e tratamento de doenças relacionadas ao pulmão é o pneumologista.  





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Banner Arte com Sabor