segunda-feira, 19 de maio de 2014

Vença o medo de dirigir em 8 passos

Suas mãos suam só de pensar em conduzir o carro até a esquina? Em alguns casos, esse sentimento é considerado uma simples ansiedade. Saiba como passar por cima dessa.


Procurar um profissional especializado é o primeiro passo para vencer o medo de dirigir. 
Foto: Getty Images


Suas mãos suam só de pensar em conduzir o carro até a esquina? Em alguns casos, esse sentimento é considerado uma simples ansiedade. Em outros, porém, pode ser avaliado como um medo patológico e deve ser tratado. “A principal causa observada entre as minhas pacientes é o medo da crítica, de ser motivo de piada por não saber executar uma baliza, por exemplo”, explica Cecília Bellina, psicóloga especialista no tratamento do medo de dirigir.
Instrutores psicólogos



Mesmo quem tem experiência ao volante não se esquece do tempo em que as pernas tremiam, as mãos ficavam úmidas e a boca secava na hora de dar marcha a ré num espaço apertado ou quando aparecia um sinal fechado na ladeira. Há motoristas que, mesmo depois de rodar bastante, ainda apresentam esses sintomas. Boa parte deles chega a desistir de dirigir. Segundo a psicóloga Neuza Corassa, autora do livro Vença o Medo de Dirigir (Editora Gente), pelo menos 10% dos motoristas precisam de ajuda para vencer a ansiedade ao volante — um problema que pode se transformar em fobia. “Normalmente, são pessoas que exigem muito de si mesmas e acabam desistindo de dirigir diante dos primeiros erros”, explica.



Muitas vezes, a solução está nos cursos oferecidos por auto-escolas especializadas em orientar quem tem pavor de dirigir. Os profissionais dessas auto-escolas não são apenas instrutores, mas também psicólogos com a missão de desbloquear o motorista medroso. Confira as dicas:



1- Apenas tire o carro da garagem



Vença a ansiedade e, gradativamente, comece a entrar em contato com o carro. todos os dias, mesmo suando frio, apenas tire o veículo da garagem. Repita esse exercício até que o desconforto diminua.

2- Escolha o carro certo


Você pode até querer dirigir um 2.0, mas é preciso ter habilidade para treinar com um carro tão potente. Um teste de coordenação motora pode dizer qual é o veículo mais indicado para você.



3- Dê uma voltinha rápida



O próximo passo é dar uma volta no quarteirão. Se você não se sentir 100% segura, peça para uma amiga ir junto, mas encare o desafio. Segundo os especialistas, após sete ou oito repetições o medo não vai mais te dominar.

4- Não queira ser perfeita


Para Cecília Bellina, a principal característica de quem tem medo de dirigir é o perfeccionismo. “O medo, na realidade, é de não fazer as coisas da maneira correta e ser alvo de críticas”, diz. Tenha consciência de que você não precisa ser perfeita em tudo.

5- Amplie o trajeto


Depois dessa experiência, escolha um horário bem tranqüilo e aumente o trajeto em seu bairro. Trafegue por três ou quatro quadras, quantas vezes for necessário.

6- Escreva suas metas


Em um pedaço de papel, escreva a frase “Quero dirigir para ir...”. Complete a sentença com os lugares de costume: padaria, escola das crianças, supermercado, banco, etc. Liste 10 destinos diferentes por ordem crescente de dificuldade. Cumpra uma meta por semana até conseguir completar a lista.

7- Treine intensivamente


Se seu problema é pôr o carro na garagem, estacionar entre dois veículos ou controlar os pedais numa subida, não desanime. 80% dos motoristas não sabem estacionar ou sofrem nas ladeiras. Treine várias vezes a tarefa que considera difícil.

8- Fora, carona chato!


Pode ser seu namorado, seu filho ou a colega de trabalho. Enquanto está ganhando confiança ao volante, não dê carona a pessoas que só fazem críticas negativas ou vivem dando palpites do tipo “Cuidado com a lombada! Olha o sinal! Ultrapasse aquele carro!”.

fonte: http://mdemulher.abril.com.br/




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Banner Arte com Sabor