sexta-feira, 13 de maio de 2016

Venda de artesanato pela internet

Confira dicas do site Aprendendo a Exportar Artesanato.

Ter uma loja virtual hoje em dia, além de introduzir uma marca na internet, ampliando a sua visibilidade para o mundo todo, pode garantir muitas vendas extras do produto. 

Pensando em auxiliar cooperativas, associações e artistas individuais de artesanato a ampliar suas vendas e alcançar o mercado nacional e internacional, o portal Aprendendo a Exportar Artesanato, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior publicou várias dicas de como introduzir o artesanato no e-commerce. 

O e-commerce, ou comércio eletrônico, é a prática que utiliza um site para realizar vendas de produtos. É como uma loja, só que virtual, onde o cliente tem a oportunidade de conhecer a marca, visualizar o produto por meio de fotos e realizar a compra. 

São várias as formas de pagamento e envio, cada empresa oferece as possibilidades ao cliente e ele faz a escolha. Todo o processo é feito com rapidez e eficácia, sem importar a localização geográfica ou o fuso horário do seu comprador. 

Mas para isso, o empreendedor deve estar atento a alguns pontos para entrar nesse mercado, como a escolha de embalagens resistentes para o envio dos produtos e a possibilidade de contratação de seguro na hora do frete são decisões importantes para garantir que seu produto chegue da mesma maneira em que foi enviado. 

Garantir um site seguro, livre de vírus e de outros riscos ao consumidor, com design e informações atraentes para a compra ágil, também é essencial para o cliente não desistir de fazer sua aquisição. Além de segurança e funcionalidade, o veículo deverá também se preocupar com a Publicidade Editorial e com a efetivação dos negócios digitais. Não adianta realizar a venda e não ter como concretizá-la ou fazê-la de maneira que não satisfaça o cliente.


Falta de contato físico: principal dificuldade

No entanto, apesar do crescimento do mercado de vendas on-line, a negociação de produtos artesanais via internet ainda é insignificante. O comércio eletrônico ainda não conseguiu suprir a necessidade que os compradores de artesanato têm de um contato mais próximo com o produto artesanal e da necessidade atenta do exame visual e físico da criação artesanal. 

Sabe-se que a tendência da utilização da internet como instrumento de comunicação e comercialização de artesanato tende a crescer inevitavelmente, num futuro bem próximo. Por isso, mesmo com essas dificuldades, é importante que o empreendedor não desista desse canal de comunicação e procure maneiras criativas de vencer os obstáculos da falta de contato físico com o produto. A participação em feiras e rodadas de negócio é sempre uma boa oportunidade de os clientes conhecerem de perto seu produto.

FONTE: http://www.sebrae.com.br/

Banner Arte com Sabor